quarta-feira, 1 de abril de 2009

Dia das mentiras

Hoje foi o dia em que tradicionalmente se diz uma mentira sem que ninguém se importe com isso. Ou quase. É que há mentiras e mentiras.
Uma das mais geniais e bem elaboradas que conheço, contada já lá vão uns bons anitos, garantia que um helicóptero se teria despenhado nas imediações de Estremoz e que miraculosamente todos os tripulantes teriam saído do aparelho sem um único arranhão. Afiançava ainda o seu autor que os estragos nas capoeiras e quintais das redondezas eram avultados, toda a zona apresentava um cenário de destruição nunca vista por aquelas zonas e que tratar-se-ia de uma coisa digna de um filme de Hollywood. A descrição dos pormenores do suposto acidente foi de tal forma convincente que motivou por parte dos vizinhos uma verdadeira romaria até ao local onde a queda teria tido lugar e que distava cerca de dois quilómetros do sítio onde a narrativa foi efectuada…Claro que quando estes constataram o logro em que tinham caído ficaram ligeiramente chateados mas, como bons praticantes deste tipo de humor, levaram a partida com fair-play e depressa reconheceram a genialidade da brincadeira.
Outras, principalmente quando o seu autor tem o mau gosto de inventar doenças a terceiros, não têm piada nenhuma. São apenas parvoíces.

5 comentários:

  1. Há mentiras muito bem elaboradas e super convincentes :)

    ResponderEliminar
  2. ...há uns anos tb eu cai numa mentira muito bem pregada! Dizia assim.. que o aqueduto das Amoreiras em Elvas tinha durante essa noite tido uma derrocada e que nada tinha ficado pedra sobre pedra e pedia-se ás pessoas que nao levassem as pedras para casa pk iria ser recontruido por completo!

    ResponderEliminar
  3. Todos os dias somos enganados, não há dia especifico.

    ResponderEliminar