sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Com amigos assim...

O comportamento dos "amigos" dos animais - possivelmente alguns dos que se sentem incomodados cada vez que publico fotos reveladoras da sua falta de civismo - não pára de surpreender. Segundo as associações de protecção e defesa dos animais, este Verão os portugueses estão a bater todos os recordes no que diz respeito ao abandono de animais de estimação. Apesar de anualmente se repetir esta situação, a actual conjuntura de dificuldades económicas que afecta muitas familias está a fazer disparar o número de abandonos.

É caso para perguntar: "Com amigos destes quem precisa de inimigos"?!

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Exaltações

O local de realização da Festa da Exaltação da Santa Cruz será, ou deveria sê-lo, um tema a equacionar num futuro muito próximo. Para além de ser altamente questionável a relação custo- beneficio para a cidade do encerramento de uma parte significativa do Rossio durante mais de duas semanas, a mudança do evento para o Parque de Feiras representaria para a organização uma assinalável poupança de recursos com a logistica associada ao acontecimento.

Basta, a título de exemplo, pensar quanto pouparia no aluguer do palco montado no recinto, ou, se assim o entendesse, os proveitos que obteria caso num ou mais espectáculos fosse cobrada entrada.

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Estremoz volta a perder

Ao que consta o secretário de estado terá emitido parecer desfavorável à proposta de traçado da variante do IP2. Mais uma vez Estremoz perde na secretaria após vários auto golos dos "defesas" da equipa da casa.

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Publicidade sócretina

O governo lançou uma campanha, no âmbito do programa "Novas Oportunidades", onde era prometido colocar à disposição dos formandos inscritos naquele programa, um computador portátil mediante o pagamento de cento e cinquenta euros. Visa-se com esta medida a massificação da utilização nas novas tecnologias, nomeadamente o acesso à internet de banda larga.

Deixando de lado os contornos menos publicitados desta intenção governativa, constata-se que largos meses decorridos sobre o seu anúncio apenas uma operadora disponibiliza a inscrição para a aquisição do equipamento e que nem um único computador foi ainda distribuido.

Excepcionando, obviamente, aqueles que o primeiro ministro ou outros membros do governo vão entregando, com pompa e circunstância, em cerimónias mais ou menos encenadas. Ainda assim nada nos garante que os formandos não sejam apenas figurantes, recrutados numa qualquer agência de publicidade, e que o computador não passe de um adereço ...

É que na operadora em causa - a TMN - ninguém tem a mais pálida idéia de quando é que terão portáteis para poder iniciar a sua distribuição!

sábado, 25 de agosto de 2007

Post de fim de semana

O post de fim de semana fala-nos sobre o estacionamento e outros negócios no Largo da República e, como quase sempre, é exclusivo do outro Kruzes Kanhoto.

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Eufémios...Odeio-vos!

Apesar do apelo e da promessa de não lhes chamar vadios, os deliquentes do tal movimento "eufémia" não apareceram para a jornada de luta visando a erradicação da pior espécie de silvado trangénico. Não obstante essa ausência a luta foi um êxito e o espaço apresenta agora este aspecto muito mais ecológico.

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Tão amigos que nós fomos...

Estávamos unidos, convictos da nossa vitória, apoiávamos as forças armadas, o mesmo governo e manifestávamo-nos juntos nos mesmos comicios populares. Tudo isso acabou. Ainda um dia nos encontraremos de novo. Talvez no PSD.

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Um dia o repuxo vem abaixo

Lisboa tem o conhecido e polémico pirilau, obra do escultor João Cutileiro, no Parque Eduardo VII, que muitos consideram uma das maiores aberrações da capital. Nada que se compare à beleza desta magnífica escultura natural que pode ser apreciada no Jardim Municipal de Estremoz.

terça-feira, 21 de agosto de 2007

Os suspeitos do costume

Os sinais exteriores de riqueza dos funcionários públicos vão ser investigados. E bem. No entanto o conceito do que se consideram sinais de riqueza é que me parece pouco abrangente e, em minha opinião, devia-se ter ido mais longe.

Atendendo ao nivel de vencimentos auferidos na função pública, qualquer funcionário que seja avistado num supermercado com um carrinho repleto de compras, ou que ostente uma fatiota que se tope logo não ter sido comprada no mercado dos trapos, ou quando muito na Modalfa, devia ser denunciado de imediato e ser-lhe instaurado um processo para averiguar como é que conseguiu obter rendimentos que lhe permitam tamanha ostentação.

Por outro lado louve o bom senso do governo em deixar de fora deste pacote legislativo aqueles cidadãos que apesar de viverem dos subsídios do Estado e de não tem ocupação conhecida, fazem-se deslocar em viaturas topo de gama - ou lá perto - e depositam regularmente avultadas quantias, em numerário, nas suas contas. Mas ainda bem que não se foi por aí. São gente séria, honrada e portanto não há que suspeitar do seu estilo de vida recatado.

Os mesmos atributos tem também a rapaziada da politica pelo que, parece, esta legislação não se lhes aplica. Mas esses a malta já nem estranha.

sábado, 18 de agosto de 2007

Trangénicos há muitos...

Ontem, no Algarve, mesmo nas barbas da GNR e com cobertura televisiva, um bando de vadios arrasou um campo de milho, propriedade privada e fonte de rendimento de uma familia. No final de tão inusitado acto, em que estranhamente ninguém foi preso, as criaturas ainda tiveram direito a entrevista onde expuseram as suas razões para o acto de vandalismo que tinham acabado de cometer. Parece que o problema terá tido a ver com o facto de o dito vegetal, coitado, ser trangénico.

Tal como as silvas e toda a restante vegetação que circunda este monte no Alentejo. Tudo o que está à vista é trangénico e, por conseguinte, carece de ser arrancado urgentemente.

Deixo por isso o meu apelo aos "activistas" (prometo que nunca mais lhes chamo vadios e passo a tratá-los assim) do Movimento Verde Eufémia, ou doutro qualquer "Movimento" ou "Associação" que se preocupe com estas causas. Venham protestar e manifestar a vossa indignação para estes lados. Trangénico, mais trangénico que este matagal garanto-vos que não há!

Ah! E como ter um monte no Alentejo fica sempre bem a qualquer familia, podem dizer aos vossos papás que a propriedade está à venda.

Perguntas irrelevantes do dia

Perante um caso com contornos claramente racistas e xenófobos como o ocorrido em Abrantes, qual será a posição do SOS Racismo e dos intelectuais da esquerda caviar e urbano depressivos sempre prontos a defender tudo o que lhes pareça ser uma "minoria étnica"? E, já agora, o que pensarão disto o PNR e uns quantos rapazes desprovidos de cabelo que apregoam ter armas em casa para defender os portugueses? E as televisões?! Andam entretidas pelos Algarves ou consideram que portugueses a serem perseguidos por marginais de "minorias étnicas" não é noticia?

sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Avaria do nireblog

Começo a perder a paciência com o nireblog. Quase uma semana depois continuam por resolver os problemas técnicos que tem impedido o acesso ao Kruzes. Foi por uma situação parecida que me mudei do sapo e se a coisa não for resolvida depressa vou procurar outra morada!

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Minorias pouco éticas

Enquanto pelo Algarve se continuam a esbanjar recursos em busca de uma criança estrangeira supostamente desaparecida (abandonada pelos pais em casa, recorde-se), noutro local do país uma família portuguesa teve de fugir de casa e ausentar-se para parte incerta porque as autoridades policiais não lhes garantem segurança face a ameaças de que estão a ser vitimas por parte de um "grupo de minoria étnica", como eufemisticamente o site Portugal Diário chama ao bando de ciganos que pretende matar a familia em causa. São estas situações que nos levam a pensar que os portugueses apenas servem para pagar os impostos que vão garantido uma vida faustosa aos políticos nacionais. Quando precisamos que o Estado garanta algo de tão básico como a nossa segurança constatamos que os estrangeiros e as "minoria étnicas" estão primeiro.
Criar um blogue é fácil, mante-lo é que é uma chatice. Este deve ser mais um dos que nem á meia dúzia de posts chegaram...

A pitos

Um senhor com fama de flatulento tenta desesperadamente mudar a cor ao apito. Para tal apresentam-se provas concludentes e definitivas, curiosamente recolhidas por anónimos, que incriminam até às orelhas outros protagonistas.
Não obstante tudo o que o coitado terá de fazer para manter uma perfomance minimamente razoável junto das criaturas da noite que, uma após outra, lhe vão servindo de companhia, esperemos que viva o suficiente para poder desmascarar toda a corrupção que gira em volta dos citados instrumentos de sopro.

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Só com uma moca...

Quem continua activo são os canitos mais os respectivos donos e donas, como se comprova por esta foto obtida hoje no relvado em frente ao Convento das Maltezas, onde está instalado o espaço internet e o Centro de Ciência Viva de Estremoz. Um bom cartão de visita para quem procura estes locais. São os javardos, e também as javardas, que por aí passeiam os seus amores de quatro patas no seu melhor.

De baixa

Já lá vão dois dias que o nireblog.com está em baixo. Era tempo da avaria estar reparada, digo eu. Enquanto isso não acontece as novidades vão ficando apenas por aqui.

terça-feira, 14 de agosto de 2007

Dúvidas não fundamentadas

Muitos foram os blogues portugueses que publicaram inúmeros posts acerca do desaparecimento de Maddie McCan. Quase todos colocavam o rapto como única explicação para o infeliz acontecimento e muitos chegaram mesmo a suplicar aos supostos raptores que a devolvessem sã e salva à sua família.
Neste espaço tal matéria nunca mereceu qualquer referência. Até porque a minha opinião sobre o assunto, para além de irrelevante, nunca podia ser fundamentada. Excepto num ponto. Quem é que ia ser tão estúpido, mas tão estúpido, que mantivesse em seu poder alguém com um sinal indisfarçável num olho?! Daqui por cinco, dez ou cinquenta anos o sinal continuaria lá e, em qualquer aparição pública, a pessoa seria identificada. Tudo indica que dentro de poucos dias se vai conhecer o desfecho do caso e esclarecidas muitas das incertezas que ainda povoam as mentes dos que fizeram deste trágico e lamentável desaparecimento um assunto de topo na actualidade nacional. Antes que isso aconteça quero - também tenho esse direito - mandar o meu bitaite. Vão ver a Maddie ficou esquecida em Inglaterra. Assim tipo "Sózinho em casa".

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

O lado errado da lei

Consta que uns quantos presos se evadiram de uma prisão do norte do país. Contudo até ao momento ainda não foi divulgada nenhuma fotografia dos fugitivos. Será que a lei portuguesa não o permite?! Se assim for o que é que a mesma lei visa proteger?! Aos cidadãos honestos e cumpridores não é certamente.

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Desígnios insondáveis

Quase todos que se dedicam a estas coisas da blogosfera gostam que os seus blogues tenham muitas visitas. Também é interessante saber porque vêm, ao que vêm, donde vêm e como cá chegam.

Relativamente a alguns confesso que me intrigam os seus desígnios, nem encontro explicações para o seu comportamento dentro deste espaço. Algum propósito certamente haverá mas, sinceramente, não esperava este tipo de atitude.

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

O mercado não é para todos

Manda o senso comum que a intervenção do Estado na economia seja minima. Sempre que os poderes instituidos o fazem, regra geral, fazem-no mal.

O exemplo supremo é o arrendamento urbano. Décadas de intervenção estatal reduziram-no à condição de praticamente moribundo, levaram à degradação dos centros urbanos das cidades, a rendas praticamente incomportáveis para quem quer hoje alugar uma casa e forçaram a generalidade das novas gerações à aquisição de habitação própria, com todas as consequências que daí decorrem. A maior parte delas negativas, diga-se.

Não satisfeitos os políticos continuam a insistir na mesma via. Assiste-se a um intervencionismo central, regional e autárquico nas regras de mercado cujas consequências não são difíceis de adivinhar.

No entanto esta concorrência com os privados não se faz num sector. A banca. Recorde-se que a Caixa Geral de Depósitos é detida a cem por cento pelo Estado, o que, apesar disso, não faz com que tenha à disposição dos clientes serviços mais baratos, juros mais baixos ou depósitos melhor remunerados.

Será que tal como o mercado, também a própria intervenção no mesmo tem os seus limites? Possivelmente sim. E os limites são muito mais curtos quando se trata de banqueiros...

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Volta a Portugal

A caravana da Volta a Portugal em Bicicleta acaba de passar por Estremoz. Estas são as primeiras (e também as últimas) imagens do acontecimento.

sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Convidados

Já dizia a minha avó que a casamentos e baptizados só vão os convidados.

O que ela não sabia, morreu antes disso, é que mais tarde havia de aparecer a internet e, com ela, haviam de surgir os blogs.

E, para ir a alguns blogs também é preciso ser convidado. O que até nem me parece mal. Embora, como dizia o outro **, um blog sem leitores não passa de um acto de masturbação intelectual. São gostos. E esses não se discutem.

** "O outro" neste caso não é uma figura de estilo. Ele sabe do que eu estou a falar...

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

A malta entende-se...

Cada deputado da República vai ter direito a um(a) "assistente individual". Seja lá isso o que for. A medida, que contou com a aprovação do PS e PSD e a abstenção do BE, consta de uma alteração ao estatuto dos deputados e parece que vai ser aplicada gradualmente. Embora ainda se desconheça em que áreas o individuo/a dará assistência aos atarefados deputados, fica desde já claro que a malta da politica sabe ultrapassar divergências e alcançar consensos quando se trata de resolver questões fundamentais. É até mesmo caso para dizer que é muito mais forte aquilo que os une que aquilo que os separa.

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Teorias desconcertantes

As companhias de seguros tiveram em 2006, mais uma vez, lucros fabulosos. Parece que até que foram os maiores de sempre. Não obstante já nos vieram avisar que há uma necessidade premente de aumentar o preço dos seguros que nós, portugueses, subscrevemos.

Cá por mim confesso-me divido. Por um lado gosto do conceito de lucro, até me parece uma coisa interessante, não me agrada é que seja à minha custa. Por outro lado também aprecio a idéia de seguro, faz-me sentir confortável. É algo que me apraz.

O que me desagrada de todo é esse pequeno pormenor do aumento do preço. Dizem eles que é por causa da alta sinistralidade e da opção de muitos portugueses em fazer um seguro de saúde. Ou seja a culpa é nossa. Nada a que não estejamos habituados. Depois de um obscuro ministro afirmar que a culpa do preço da electricidade aumentar era dos consumidores, por que não há-de a culpa do aumento do prémio do seguro ser dos segurados?!