sábado, 19 de janeiro de 2019

Só para ver se esta cena ainda funciona...



As florzinhas de amanhã


Um conhecido clube de futebol, daqueles com equipas profissionais a disputar as principais ligas, anunciou que deixaria de divulgar os resultados das suas equipas dos escalões de formação mais jovens. Concluí, apressadamente reconheço, que aquilo as “cabazadas” eram tantas que os gajos até se envergonhavam. Mas não. É apenas um conceito modernaço – e um bocado maricas, também – que envolve humilhação dos vencidos, vaidade dos vencedores e mais não sei o quê. Tretas, em resumo. Como se o objectivo de um jogo, seja ele qual for, não fosse vencer.
Não tarda estaremos a pedir aos jovens atletas que não marquem golos, não corram mais que os outros, não nadem mais rápido e não sejam mais inteligentes que os adversários não vá isso deixar a sensibilidade dos outros meninos com uma avaria qualquer. Podemos, até, ir mais longe. Retirar as balizas ou proibir os mais dotados e jogar xadrez, por exemplo. Sim, que isto a igualdade é uma coisa muito bonita e, já que apenas alguns podem ser génios, então que sejam todos cepos e burros.

1 comentário:

  1. I'm appreciate your writing skill. Please keep on working hard. Thanks

    ResponderEliminar